RECOMENDE O BLOG FILOPARANAVAI PARA SEUS AMIGOS NO FACEBOOK

    domingo, 30 de maio de 2010

    CONHECIMENTOS GERAIS: temas variados, atualizações do mês de Maio

    Counter

    ELEIÇÕES 2010
    NOVA PESQUISA
    Pesquisa Ibope mostra Dilma e Serra empatados em 37%
    Pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "O Estado de S.Paulo". De acordo com levantamento, 8% dos entrevistados se dizem indecisos

    Pesquisa Ibope de intenção de voto para presidente da República divulgada neste sábado (5) aponta Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) empatados. Os dois têm 37% das preferências e Marina Silva (PV), 9%.

    O Ibope ouviu 2.002 eleitores em 141 cidades do país entre os últimos dias 31 de maio e 3 de junho. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Isso quer dizer que Dilma e Serra podem ter entre 35% e 39% das preferências e Marina, entre 7% e 11%. Nove por cento dos entrevistados disseram que votarão em branco, nulo ou em nenhum candidato. Os indecisos somam 8%.

    No último levantamento feito pelo Ibope, em abril, José Serra tinha 40% das intenções de voto, Dilma Rousseff, 32%, e Marina Silva, 9%. Dilma foi a única candidata que apresentou crescimento.

    Em fevereiro deste ano, a diferença entre os dois primeiros colocados na disputa era de 13 pontos percentuais (Serra tinha 41% e Dilma, 28%). Em março, caiu para cinco pontos (38% e 33%, respectivamente). E, em abril, voltou a subir e chegou a oito pontos (40% e 32%). Nesse mesmo período, Marina teve 10%, 8% e 9% das intenções de voto nos estudos feitos pelo Ibope.

    A série histórica citada não considera na disputa o deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE), que oficializou, no fim de abril, a desistência de concorrer à Presidência.

    A pesquisa é a primeira encomendada neste ano ao instituto pela TV Globo e pelo jornal “O Estado de S. Paulo”. Esse levantamento aferiu somente as intenções de voto nos três principais presidenciáveis. Nos cartões apresentados aos eleitores, não constavam os nomes de eventuais pré-candidatos cujas taxas são inferiores a 1% em outras pesquisas já divulgadas neste ano.

    O prazo legal para que os partidos oficializem os candidatos em convenção começa no próximo dia 10 e termina no dia 30. Após essa data, serão conhecidos os nomes de todos os candidatos que disputarão a Presidência na eleição de outubro.

    Segundo turno

    O Ibope também considerou a possibilidade de segundo turno entre Serra e Dilma. O resultado é um novo empate, em 42%. Nessa situação, brancos e nulos somam 9%. Sete por cento não responderam.

    Segundo os pesquisadores, a candidata do PT recebe mais votos dos eleitores de Marina Silva (40%, contra 32% que optariam pelo candidato tucano).

    Entre os entrevistados que declararam que votariam branco ou nulo no primeiro turno, o percentual de quem escolheria Serra na segunda etapa é maior (17%, contra 6% para Dilma).

    Rejeição

    O Ibope também aferiu o grau de rejeição dos eleitores aos três principais pré-candidatos. Vinte e quatro por cento dos entrevistados disseram que não votarão em Serra; 19% em Dilma e 15% em Marina.

    Os entrevistados responderam ainda questionários sobre o interesse na eleição que vai ocorrer em outubro. De acordo com o Ibope, 21% disseram que têm muito interesse, 32% têm interesse médio, 27% têm pouco interesse e 19% não têm interesse nenhum.

    Avaliação do governo

    De acordo com o levantamento, o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva é considerado ótimo ou bom por 75% dos entrevistados, regular por 20% e ruim ou péssimo por 5%. A nota média atribuída ao governo pelos eleitores ouvidos pelo Ibope é 7,8.
    Fonte: Gazeta do Povo
    A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob protocolo número 13642/2010.

    Mulher é alvo do Dia Mundial sem Tabaco

    A mulher é o foco deste ano da campanha do Dia Internacional sem tabaco, a ser celebrado no dia 31 de maio pela Organização Mundial da Saúde. A estratégia visa alertar para o aumento do consumo e das doenças associadas ao produto entre as mulheres. Elas representam, de acordo com dados da OMS, 20% do total 1 bilhão de consumidores do mundo.

    Em 151 países onde foi feito um estudo com jovens e adolescentes ficou comprovado que as meninas fumam tanto quanto os meninos e seguem com o vício na fase adulta.

    O tabaco é a causa de morte de 5 milhões de pessoas em todo o mundo. Os prejuízos estimados pela OMS devido a problemas provocados pelo produto são de 200 bilhões de dólares ao ano.

    Elcio Ramalho da RFI

    Existe um movimento no Cone Sul para punição de crimes durante as ditaduras na região, mas o Brasil está indo na direção contrária. (de Michele Corbi)

    Direitos Humanos

    Ditadura Militar

    A vergonha brasileira é exposta lá fora

    Democracia em troca do silêncio é covardia

    Os torturadores e assassinos do Regime ditatorial continuam a viver de nossos impostos e impunes.

    Crimes da ditadura brasileira são julgados na Costa Rica. Pela primeira vez o Brasil está no banco dos réus da Corte Interamericana de Direitos Humanos para responder por crimes cometidos durante a ditadura militar. O julgamento começou dia 20 de maio e aconetece em San José, na Costa Rica.

    A Corte Interamericana de Direitos Humanos abriu o processo contra o Brasil por tortura, assassinato e desaparecimento de pelo menos 70 pessoas que foram capturadas pelo Exército em uma operação realizada entre 1972 e 1975 na região sul do Pará.

    Na quinta-feira, foram ouvidas as testemunhas e peritos indicados pelos representantes das vítimas da Guerrilha do Araguaia. Após o fim das audiências, as partes terão mais um mês para encaminhar à Corte considerações por escrito.

    A sentença pode levar até seis meses para ser conhecida, mas deve determinar entre outras medidas, uma revisão da Lei da Anistia. Michele Corbi, cientista política do Instituto de Ciências Políticas de Paris, declarou, em entrevista à repórter Ana Rita Cunha, que o Brasil está na contramão da justiça latino-americana.

    fonte: RFI

    Notícias/Atualizações

    ELEIÇÕES 2010

    La candidata de Lula sube en los sondeos y ya la ven ganadora .
    Repercussão Internacional - Na Argentina / Clarín

    La candidata oficialista Dilma Rousseff, una desconocida hasta inicios de este año, acaba de empardar al favorito: el ex gobernador de San Pablo José Serra. La última encuesta realizada por la consultora Datafolha revela que la mujer elegida por Lula da Silva para sucederlo subió 7 puntos en un mes en las preferencias del electorado, mientras que su contendiente cayó 5. Así, por primera vez desde el lanzamiento semioficial de las campañas, Dilma y Serra comparten las mismas intenciones de voto: 37%.

    Otro dato llamativo fue la inversión en los niveles del rechazo que cada uno causa en el electorado. Dilma cayó a 20% y Serra subió a 27%. En ese escenario, la candidata oficialista sería presidenta electa en la segunda vuelta si los comicios se hicieran en este momento. Con 46% de los votos supera a Serra (45%).

    Esta consulta realizada entre 2.200 brasileños de todo el país acompaña la tendencia de otras dos que se habían difundido a mediados de la semana: una de la empresa Sensus y otra de Vox Populi. Estas dos últimas daban a Dilma por encima del candidato opositor. Para el responsable de la encuesta de Datafola, Mauro Paulino, la clave del ascenso de la candidata tiene que ver con la TV. El PT puso en el aire varios comerciales de 30 segundos y un programa de 10 minutos con Dilma como figura central acompañada por Lula.

    Según analistas vinculados al Partido Socialdemócrata, que lleva a Serra como candidato, el político tendrá que revisar la estrategia de campaña. Hasta ahora no ha conseguido diferenciarse ni en economía ni en política respecto de la gestión de Lula.

    El ex gobernador eludió en forma sistemática cualquier expresión negativa respecto del presidente brasileño. Sobran razones: Lula acaba de alcanzar su nivel de popularidad más alta desde que inició el gobierno en 2003. En el entorno del gobernador admiten que ahora viene un período muerto: el Mundial. Por esos, la etapa electoral decisiva comenzará en julio. Hasta entonces, pueden ocurrir muchos cambios. Una encuesta, como se suele decir, es la foto de un momento. Las elecciones se deciden el día de la elección.

    De olho na mídia

    DATAFOLHA (COLOCA A MÃO NA CONSCIÊNCIA) que apontava Serra em disparada, contrariando números de outros institutos de pesquisas, reajusta seus números e sinaliza, também, disparada de Dilma.

    "(...) Reação como a que teve o Eduardo Guimarães, do MSM (Movimento dos Sem Mídia), que conseguiu juntar mais de 2.000 assinaturas para que todos os institutos de pesquisas fossem investigados pela PF e auditados pelo TSE para evitar fraude nas pesquisas eleitorais. Na representação o MSM relata as diferenças nos resultados de pesquisas feitas por diferentes institutos em curto espaço de tempo. O principal exemplo é a divergência entre a pesquisa divulgada pelo Sensus no dia 13 de abril, apontando empate técnico entre os pré-candidatos José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) e outra do Datafolha, publicada três dias depois, que mostrava uma vantagem entre 10 e 12 pontos percentuais para o tucano. O resultado da ação popular do MSM é esse que vemos hoje: o Datafolha confirmando as pesquisas do Vox Populi e da SENSUS, de empate técnico entre Serra de FHC e Dilma de Lula, com vantagem para a ex-ministra Dilma. A Globo, que recorre ao IBOPE para pesquisa nacional, até a data de hoje, 26/05, não fez o pedido: não há registro no TSE. O IBOPE está fazendo pesquisas regionais na PB, MT, RJ, PE, registradas no TSE. Já que não podem mais fazer pesquisa manipulada dando vantagem para o Serra, a Globo/IBOPE talvez não faça a pesquisa nacional. Ficou claro como água que há muito tempo eles estão sabendo que a ex-ministra Dilma, candidata do presidente Lula, está à frente nas pesquisas. O povo é que não podia saber, o povo tinha que ser enganado.
    por jussara seixas

    Após as pesquisas recentes dos institutos Vox Populi e Sensus, agora foi a vez de o Datafolha mostrar a arrancada de Dilma Rousseff nas pesquisas de intenção de voto e a queda de José Serra (PSDB). Pela pesquisa, os dois estão empatados com 37% na simulação de 1º turno e com 42% na de segundo turno. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. Foram entrevistadas 2.660 pessoas na quinta e sexta-feira.

    Na comparação com o levantamento de abril, Dilma subiu de 30% para 37% na disputa de primeiro turno. Já Serra caiu de 42% para 37%. Marina Silva (PV) se manteve com 12% das preferências. As intenções de votos brancos e nulos somaram 5%, e os indecisos são 9%. O Datafolha era o único instituto que ainda sustentava uma vantagem expressiva para o tucano - o que agora desapareceu.

    Na pesquisa espontânea, que não mostra os nomes dos pré-candidatos, Dilma lidera com 19%, contra 14% de Serra. A petista cresce num ritmo mais acelerado do que o tucano. A resposta espontânea mostra ainda um grande número de pessoas que citam o presidente Lula e "o candidato do PT". "Em tese, portanto, o potencial de voto espontâneo em Dilma pode ser de 28% - os seus 19% e mais outros 9% dos que desejam votar em Lula, em quem ele indicar ou em um nome apresentado pelo PT", afirma a reportagem do jornal Folha de S. Paulo, proprietário do instituto.

    Um item importante apontado pelo Datafolha foi a mudança nos índices de rejeição, favorável à petista, que caiu de 24% para 20% enquanto o de Serra subiu de 24% para 27%.

    O levantamento foi realizado ontem (20) e anteontem (21) com 2.660 entrevistas.
    fonte: site pt

    ÉTICA E FILOSOFIA
    FILOSOFIA MORAL E DIREITOS HUMANOS

    Casamento homoafetivo
    é sancionado pelo presidente de Portugal

    DIREITOS HUMANOS
    avanços em Portugal


    Presidente de Portugal sanciona lei sobre o casamento homossexual

    LISBOA - O presidente de Portugal, Aníbal Cavaco Silva, promulgou dia 17.05, a lei do casamento homossexual, aprovada no começo deste ano. No entanto, o chefe de Estado afirmou que não concorda com a nova lei, mas preferiu sancioná-la para não atrasar a entrada em vigor da norma.


    Na semana passada, em visita a Portugal, o Papa Bento XVI se pronunciou contra a adoção e o casamento de homossexuais.O Papa tem todo o direito de se pronunciar sobre o assunto e deve ser respeitado. Porém, o Estado português é laico e, assim, como a Liberdade Religiosa é garantida, os demais direitos humanos também devem ser sem qualquer tipo de restrições. Na Igreja o Papa pode decidir e impor o que quiser, mas o Estado é livre e deve estar voltado para todo o conjunto da sociedade, sem qualquer tipo de discriminação.

    PARABÉNS PORTUGAL. PARABÉNS PORTUGUESES, mais que reconhecer legalmente a união de pessoas do mesmo sexo, o ato está carregado da simbologia do espírito de grandeza...

    Que o Brasil agora também possa sair da contramão da História e seguir o bom exemplo de grandeza portuguesa. Aprovando as muitas leis sobre o tema; leis que se encontram emperradas no Congresso por conta dos senadores e deputados federais que nutrem preconceitos religiosos.


    A lei portuguesa teve sua última aprovação parlamentar em fevereiro com o apoio do Partido Socialista, que está em minoria, e de três pequenas legendas marxistas da Câmara.


    Promulgação da lei do casamento homossexual representa um marco histórico em Portugal

    O Governo considerou que a decisão do Presidente da República de promulgar o casamento homossexual representa "um marco histórico na sociedade portuguesa" e que o executivo cumpriu agora as éticas da responsabilidade e da convicção.

    As posições foram assumidas pelo ministro dos Assuntos Parlamentares, Jorge Lacão, logo após o Presidente da República ter promulgado a lei que permitirá o casamento civil pessoas do mesmo sexo.

    O ministro dos Assuntos Parlamentares considerou que a promulgação da lei do Governo representa "um marco histórico na sociedade portuguesa".

    É verdade que há outras conquistas ainda a serem objetivadas, mas sem dúvida alguma é um grande avanço.

    Fonte: Agência EPA

    DIREITOS HUMANOS, DIREITOS DAS MINORIAS
    No BRASIL O TEMA VOLTA À ORDEM DO DIA


    PARTIDO POLÍTICO ANUNCIA COMPROMISSO COM A LUTA PELOS DIREITOS HUMANOS

    PT apoia a Marcha LGBT a Brasília

    Na quarta-feira (19), o movimento LGBTT realiza manifestação em Brasília.

    Em nota assinada pelo presidente do PT, José Eduardo Dutra, pelo secretário de Movimentos Populares, Renato Simões, e pelo coordenador nacional do Setorial LGBTT, Julian Rodrigues,
    o Partido manifesta apoio à realização da Marcha LGBT a Brasília.

    Leia abaixo a íntegra da nota:

    PT apoia a Marcha LGBT a Brasília

    O Partido dos Trabalhadores tem em seus estatutos o compromisso com a luta pela cidadania plena para as pessoas LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais).


    Neste sentido, reafirmamos nosso total apoio à realização da Marcha LGBT a Brasília, convocada pela ABGLT, que acontecerá no próximo dia 19 de maio.

    A Marcha tem como principais objetivos a defesa da laicidade do Estado e a denúncia dos fundamentalismos religiosos; a exigência da aprovação da criminalização da homofobia pelo Senado; a reivindicação ao STF para que julgue favoravelmente à união estável e a demanda para que o governo federal execute as medidas do Plano Nacional LGBT.

    Militantes, dirigentes, lideranças e parlamentares de todo o Brasil se somam a esse esforço de mobilização nacional.

    Contem com o Partido dos Trabalhadores na luta contra todo e qualquer tipo de preconceito e discriminação.

    Brasília, 17 de maio de 2010.

    José Eduardo Dutra
    Presidente do PT

    Renato Simões
    Secretário Nacional de Movimentos Populares e Políticas Setoriais

    Julian Rodrigues
    Coordenador Nacional Setorial LGBT do PT


    Eleições Presidenciais

    DE OLHO NA MÍDIA

    Por que a GLOBO com seu telejornal Nacional ignora estas pesquisas? Democracia na mídia? Parabéns aos demais canais de televisão que não seguem a Globo, que não sonegam informações tão relevantes.



    PESQUISA CONFIRMA TENDÊNCIA DE CRESCIMENTO
    DILMA ABRE TRÊS PONTOS SOBRE SERRA


    Pesquisa do Instituto Vox Populi coloca a petista Dilma Rousseff pela primeira vez à frente do tucano José Serra.

    A pré-candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, cresce e já lidera a preferência para as eleições presidenciais deste ano, tanto no primeiro como no segundo turno.

    Segundo pesquisa do instituto Vox Populi, divulgada na noite de sábado (15) pelo canal de televisão Band, Dilma tem 38% das intenções de voto na consulta estimulada, com um aumento de nove pontos percentuais em relação ao levantamento de janeiro.

    José Serra, pré-candidato do PSDB, caiu três pontos percentuais e está agora com 35%. Marina Silva, do PV, se manteve no patamar de 8%. Os indecisos representam 11%, e os votos brancos e nulos estão em 8%.

    No cenário de segundo turno, Dilma superaria Serra por 40% a 38%. Como a margem de erro da pesquisa é de 2,2 pontos percentuais, os dois candidatos estão tecnicamente empatados tanto na simulação de primeiro turno como na de segundo turno.

    Na pesquisa espontânea, quando o eleitor responde aos pesquisadores em quem votar, Dilma também é indicada como a melhor opção dos eleitores. Ela aparece com 19% das intenções de voto, e o adversário tucano, com 15%.

    Os eleitores dos estados do Nordeste preferem Dilma, onde tem a maior aprovação: 45%. Na divisão de gêneros, a pré-candidata do PT tem mais aprovação entre os homens brasileiros, com 42% dos votos, e 34% são das mulheres. Para Serra, o cenário é mais equilibrado: 35% dos seus votos são de mulheres e 34% de homens.

    O Vox Populi consultou 2.000 eleitores em 117 cidades de 23 estados e o Distrito Federal. Os dados foram levantados entre os dias 8 e 13 maio. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 11.266/2010.

    CNT/Sensus também coloca Dilma à frente de Serra

    Pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta segunda-feira (17) confirma o que já havia mostrado o Vox Populi no sábado: a petista Dilma Rousseff ultrapassou José Serra na preferência do eleitorado.

    A petista recebeu 35,7% das intenções de voto, enquanto o tucano ficou com 33,2%. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, para mais ou para menos, o que caracteriza empate técnico.

    Marina Silva (PV) aparece em terceiro lugar, com 7,3%, enquanto pré-candidatos como José Maria Eymael (PSDC) e Américo de Souza (PSL) ficaram, respectivamente, com 1,1% e 1%. Outros pré-candidatos mencionados na pesquisa não registraram 1% dos votos.

    Em uma segunda lista, apenas com os três presidenciáveis mais bem classificados nas pesquisas, Serra recebeu 37,8% das intenções de votos, enquanto Dilma obteve 37%.

    Marina Silva recebeu 8% dos votos válidos. Os indecisos, brancos e nulos somam 17,3% nessa segunda lista. Em janeiro, edição anterior da CNT/Sensus, Serra tinha 40,7% dos votos, Dilma 28,5% e Marina 9,5%.

    Espontânea

    Pela primeira vez, Dilma aparece na frente de Serra na pesquisa espontânea - na qual não é apresentada a lista de candidatos aos eleitores.

    A petista recebeu 19,8% das intenções de votos na espontânea, contra 14,4% do tucano.
    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que não é candidato, aparece em terceiro lugar na espontânea, com 9,7%. Marina Silva fica em quarto lugar, com 2,7% dos votos, enquanto o deputado Ciro Gomes (PSB) aparece em quinto lugar com 0,3% das intenções de voto - embora já tenha descartado a sua candidatura à Presidência.

    A pesquisa CNT/Sensus foi realizada entre os dias 10 e 14 de maio, em 136 municípios de 24 Estados. Foram ouvidas 2.000 pessoas. A pesquisa foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o número 11.548/2010.
    fonte. site oficial pt


    Irã assina acordo nuclear mediado por Brasil e Turquia
    Na manhã desta segunda-feira 17, foi assinado, em Teerã, um acordo nuclear entre Irã, Brasil e Turquia que pode satisfazer a comunidade internacional, atender às exigências da Agência Internacional de Energia Atômica e evitar novas sanções ao Irã por parte do Conselho de Segurança da ONU.

    Acordo nuclear iraniano obtido pelo Brasil é histórico, "Os livros de história vão guardar essa data, segunda-feira, 17 de maio, quando o Brasil e a Turquia propuseram à ONU um acordo negociado com Teerã sobre uma parte do problema nuclear iraniano". A avaliação é do jornal Le Monde.


    Essas palavras do editorial de um dos mais respeitados jornais franceses defende o direito de os emergentes serem ativos em uma área que, até agora, era monopolizada pelas decisões das grandes potências tradicionais: a proliferação nuclear no Oriente Médio e os conflitos nesta região-chave para a Europa e os Estados Unidos.

    Assim, esse acordo tripartite muda tudo, analisa o artigo, considerando que as potências emergentes invadem, de forma concreta, o campo reservado aos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU: China, Estados Unidos, França, Grã-Bretanha e Rússia.

    Em outras palavras, a mensagem do presidente Lula da Silva e do premiê turco Recep Tayyip Erdogan é clara e sem equívocos: "Neste ano de 2010, vocês não vão reger sozinhos uma ordem internacional em que o peso das nações evolui a favor de países como os nossos". O Brasil e Turquia puseram « os pingos nos is », reivindicando fazer parte do grupo dos 5 + 1 , o Conselho mais a Alemanha, que tem o mandato da ONU para tratar do dossiê iraniano.

    Para o jornal francês, as ambições políticas dos países do sul são legítimas e devem ser acolhidas de forma positiva. Mas, neste caso específico, o ceticismo do quinteto é justificado, mesmo se reconhecem que o acordo foi "um primeiro passo rumo a uma boa direção".

    Le Monde explica porque acha que os Cinco têm razão: o documento turco-brasileiro propõe que somente uma parte do urânio enriquecido seja guardado no exterior em troca de combustível nuclear enriquecido de forma a servir somente para uso civil.
    Isso, porém, não impede que o Irã continue fabricando, a longo prazo, matéria susceptível de servir à fabricação da bomba atômica. E isso legitima a decisão de aplicar novas sanções no dia seguinte ao anúncio do acordo.

    A França, mesmo preocupada em não contrariar o Brasil, é favorável à proposta de novas sanções o quanto antes. Já os Estados Unidos, querem essas sanções custe o que custar.
    Leticia Constant - (RFI)
    -
    ÉTICA/DIREITOS HUMANOS e TRABALHO INFANTIL
    Trabalho infantil diminuiu 50% no Brasil, destaca Le Monde

    Uma criança trabalhando em um posto de gasolina, em Saway-Kowt, Afeganistão.
    Reuters


    O jornal francês citou em edição da semana passada, uma pesquisa do IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada do Brasil), que mostra a diminuição do trabalho infantil no Brasil. Segundo o Le Monde, o país tem se destacado em relação aos seus vizinhos latino-americanos.


    O trabalho infantil é um mal que atinge cada vez menos o Brasil, estampa em suas páginas o jornal francês Le Monde num artigo publicado por ocasião da Conferência Mundial sobre o trabalho das crianças, realizada em Haia, na Holanda. Segundo um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada do Brasil, o IPEA, o número de crianças entre 5 e 14 anos, forçados a trabalhar, diminuiu em 50% de 1992 a 2008 e corresponde hoje a 1 milhão e 700 mil crianças.

    Na luta contra o trabalho infantil, o Brasil tem se destacado bastante em relação aos seus vizinhos latino-americanos. Le Monde lembra que o Brasil combate esse problema com uma rapidez bem maior do que a recomendada pela OIT (Organizaçao Internacional do Trabalho) que é de uma redução de um terço do trabalho infantil num período de 25 anos.

    O avanço do Brasil nesse sentido se deve principalmente a um programa lançado pelo governo brasileiro nos anos 90, que consiste não apenas em reprimir o trabalho infantil, mas principalmente na ajuda financeira dada às familias que enviam seus filhos à escola. Esse programa, acrescenta o Le Monde, foi o embrião do Bolsa Família (que é um projeto de políticas públicas bem mais amplo), e considerado por este jornal como "o maior sucesso social do presidente Luiz Inacio Lula da Silva." O jornal lembra, no entanto, que
    o Brasil ainda tem muito o que fazer na area da educação, já que cerca de 14 milhões de crianças e adolescentes ainda não frequentam a escola.

    Maria Emilia Alencar da RFI


    ÉTICA E DIREITOS HUMANOS

    DIREITOS HUMANOS: AVANÇO POSITIVO NA AMÉRICA LATINA

    Deputados argentinos aprovam lei que permite casamento gay

    A Câmara dos Deputados da Argentina aprovou na primeira semana de Maio de 2010, uma reforma do Código Civil para permitir os casamentos entre pessoas do mesmo sexo, uma iniciativa impulsionada por grupos de homossexuais e rejeitada por setores religiosos.

    Após 12 horas de debate, a reforma foi aprovada por 126 votos a favor, 109 contra e cinco abstenções. Falta agora a aprovação do Senado para que o projeto entre em vigor.



    Desde dezembro passado quatro casais de gays e um casal de lésbicas se casaram na Argentina, em meio a uma polêmica judicial entre Província, cidade e governo federal. Outros mais de 60 casais apresentaram recursos para conseguir realizar o matrimônio.

    Pequenos grupos de apoio aos direitos dos gays se reuniram do lado de fora do Congresso, a espera da decisão.

    Os deputados modificaram vários artigos do Código Civil, nos quais os termos "marido e mulher" foram substituídos por "contraentes" (que contraem matrimônio). O projeto permite ainda a adoção de crianças por casais gays, um dos seus itens mais polêmicos.

    Caso a lei seja aprovada no Senado, a Argentina será o primeiro país na predominantemente católica América Latina a permitir união entre pessoas do mesmo sexo.

    Ao contrário de outros debates parlamentares, os líderes parlamentares governistas e opositores permitiram que os legisladores votassem livremente sobre a iniciativa, sem recomendação dos partidos.

    "Marcamos um precedente para o resto da América Latina. Agora nos resta convencer os senadores", declarou à imprensa María Rachid, líder da Federação Argentina de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais, que acompanhou os debates.

    A deputada Vilma Ibarra destacou que essa reforma outorga direitos a quem os tinha restritos e protege legalmente as crianças adotadas por homossexuais.

    Por outro lado, o deputado Mario Merlo votou contra e disse que "o que está em jogo é o conceito de casamento, e não a consideração sobre as pessoas homossexuais e seus direitos".

    O projeto começou a ser discutido em comissões parlamentares no ano passado, sob rejeição da Igreja e de grupos de advogados católicos. Ele seria analisado pela Câmara Baixa na quarta-feira passada, mas a sessão acabou não sendo efetuada por falta de quorum.

    A Conferência Episcopal disse que aguardava com "muita preocupação" o tratamento do casamento gay, com a convicção de que "a união de pessoas do mesmo sexo precisa dos elementos biológico e antropológico próprios do casamento e da família'.

    Em declarações à Agência Judaica de Notícias, com sede em Buenos Aires, o rabino Samuel Levin rejeitou a iniciativa e tachou de "escândalo espiritual" que o Parlamento debatesse uma lei desse tipo.


    CONHEÇA ONDE os homossexuais recebem o respeito devido e já conquistaram alguns direitos antes negados pela sociedade homofóbica cristã.

    O vizinho Uruguai concede vários direitos, como a adoção, para casais gays em união civil, mas não permite que casem.

    A Cidade do México é o único local na América Latina que permite aos casais gays os mesmos direitos de adoção e casamento dos casais heterossexuais.

    Entre o pequeno número de países que permitem o casamento gay está a Holanda, Suécia, Portugal e Canadá. Nos Estados Unidos, casais gays podem se casar em cinco Estados e na capital Washington.

    fonte: Com Efe e Reuters

    Você sabia que o Brasil consome mais café do que cerveja?


    Segundo dados da Organização Internacional do Café (OIC), o Brasil é o maior produtor mundial de café, tendo produzido em 2008 quase 46 milhões de sacas de 60 quilos. Este volume de produção equivale a pouco mais de 34% da produção mundial de café.

    No mesmo período, a OIC apurou que o Brasil exportou 29,5 milhões de sacas, garantindo também a primeira posição no ranking mundial de exportadores do produto. Com esse volume exportado, o país detém mais de 30% do mercado mundial de café.

    Já no quesito consumo per capita, o maiores bebedores de café são os povos nórdicos, que consomem 13 kg de grãos por habitante ao ano, enquanto o brasileiro, segundo dados de 2009 da Associação Brasileira da Indústria do Café (ABIC), consome 5,8 kg de grão cru per capita, o que equivale à 4,65 kg de café torrado, o mesmo que 78 litros da bebida preparada ao ano. Este volume supera o consumo nacional de cerveja, que, pelas contas do Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja (Sindicerv), fica em torno dos 50 litros per capita ao ano.

    Fonte: Carlos Alberto Barbosa Terra.com

    Mais de 150 espécies desaparecem por dia no mundo

    O que aconteceria se a biodiversidade desaparecesse da face da terra ? No mundo, 150 espécies de fauna e flora desaparecem por dia. Até 2030, mais da metade das espécies que se conhecem hoje podem estar ameaçadas de extinção, segundo indica a terceira edição das "Perspectivas sobre a Biodiversidade Global", publicada oficialmente no último sábado 23.maio, quando se comemorou o dia internacional da biodiversidade.

    Ana Carolina Dani da RFI

    OMS descarta riscos de celulares, mas uso abusivo pode provocar tumores
    Enquanto a Ciência não avança em suas conclusões, melhor não abusar.

    Estudo divulgado pela OMS concluiu que até o momento nada comprova que a exposição às ondas eletromagnéticas dos telefones celulares tem efeitos nefastos para a saúde humana. O trabalho chamado de Interphone, que envolve 13 países e é coordenado pelo Centro Internacional de Pesquisas sobre o Câncer (CIRC, na sigla em francês), sugere, no entanto, uma possível associação do aumento de riscos de desenvolvimento de tumores cerebrais nos usuários que exageram no uso dos aparelhos celulares. Especialistas criticam os resultados e apontam limitações e falhas na pesquisa coordenada pela Organização Mundial da Saúde.

    Elcio Ramalho da RFI

    Lugar de livro não é só na biblioteca:ferramenta importantíssima para o acesso ao conhecimento.

    No meio da rua e dentro de lugares alternativos, as pessoas têm acesso ao livro com facilidade e a qualquer momento. São os chamados pontos de leitura – localizados em paradas de ônibus, açougues e lugares públicos que ao mesmo tempo em que prestam serviços promovem a leitura.

    Há 514 pontos de leitura espalhados nos estados brasileiros. A iniciativa nasce com o propósito de transformar lugares sociais em pequenas bibliotecas. Pode-se optar por ler um livro enquanto se espera um serviço ou durante o percurso do ônibus até em casa.

    O diretor do Livro, Leitura e Literatura, do Ministério da Cultura, Fabiano dos Santos, ressalta que há milhares de projetos de pessoas e de instituições que atuam na democratização do acesso ao livro no Brasil. Exemplo disso são as bibliotecas comunitárias nas periferias das grandes cidades, projetos em comunidades rurais, ribeirinhas, quilombolas, indígenas por meio de ações criativas como clube de leitura, biblioteca volante e barco leitura.

    Além disso, os mediadores da leitura trazem o universo do livro para a vida dos brasileiros jovens, adultos e idosos. “Existem mais de mil e uma maneiras de despertar o interesse e o gosto pelo livro e leitura. Essas iniciativas conseguem chegar de uma maneira mais dinâmica e interativa na vida das pessoas”, argumenta Fabiano.

    Em Brasília, por exemplo, as bibliotecas são oferecidas nas paradas de ônibus na avenida mais popular da cidade. O projeto Parada Cultural é uma iniciativa do açougueiro, Luiz Amorim, que aprendeu a ler aos 16 anos. O projeto surgiu em 2002. Desde então, os pontos de ônibus foram transformados em pequenas bibliotecas. Uma estante de ferro foi montada em várias paradas, e as pessoas podem pegar livros emprestados, sem custo e identificação.

    Para Amorim, o livro é uma ferramenta importantíssima para o acesso ao conhecimento. Antes do projeto Parada Cultural, em 1994, ele desafiou as convenções e transformou o próprio açougue em um ponto de cultura. Agora, no meio das carnes, há estantes com o acervo de 500 livros. No início, os compradores achavam a iniciativa um tanto estranha e depois passaram a ter interesse nos livros.

    “A ideia da nossa biblioteca não é resolver a vida literária de ninguém, mas é uma provocação para tornar os livros mais acessíveis às pessoas, deixar mais à mão. Você vai até a padaria ou a farmácia e tem ali sua mini-biblioteca”, explica Amorim, que hoje é reconhecido pela iniciativa exemplar.

    Em Paratins (AM), o povoado de Ribeirinha desfruta da travessia de balsa na companhia da literatura brasileira. As pessoas que atravessam o rio Amazonas escolhem livros e pegam emprestados da biblioteca montada na balsa. Essa iniciativa ocorre aos sábados. Mas, no meio da semana, um triciclo passa pelas ruas com a biblioteca móvel incentivando a leitura de todo o povoado. “Toda a estrutura é voluntária. Em 2007 atingimos 2000 pessoas,” disse a mediadora de leitura, Joelma Monteiro de Carvalho, que acredita que o livro pode mudar o Brasil.

    Fabiano dos Santos, do Ministério da Cultura, relembra a frase de Monteiro Lobato "um país se faz com homens e livros". Para ele, essa ideia pode ser ampliada. “Um país se faz com homens, mulheres, crianças, com livro e com leitura”.
    fonte: st pt


    FILOPARANAVAI © ²º1º


    Nenhum comentário:

    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...