sexta-feira, 29 de agosto de 2014

ELEIÇÕES 2014: UMA RÁPIDA LEITURA DA CONJUNTURA POLÍTICA ATUAL

COM UMA DESASTROSA VITÓRIA DE MARINA 
OS MAIS RICOS NADA TERIAM A PERDER, 
PORÉM OS TRABALHADORES 
COM CERTEZA IRIAM PERDER E MUITO!

Me desculpem, mas Marina Silva não passa de uma ameaça à Democracia e às conquistas sociais dos trabalhadores e mais pobres... 

 FICO PENSANDO COM MEUS BOTÕES SOBRE A NOVA CONJUNTURA ELEITORAL DO BRASIL EM RELAÇÃO À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA: E se o avião caísse faltando uma semana para as eleições? Marina estaria eleita e o Brasil condenado a um futuro completamente inseguro, incerto. Uma verdadeira ameaça para a democracia.

A candidata sem programa, sem base de sustentação política, sem visão objetiva da política vez que mistura crença e razão com predomínio da primeira e uma crença visivelmente fanática e intolerante; candidata messiânica... 

 O Brasil já experimentou esses messiânicos e deu-se muito mal, aliás quem sempre se dá mal são os trabalhadores por culpa própria quando seguindo a ideologia dominante fazem essas escolhas baseadas em apenas um elemento "COMOÇÃO AFETIVA" desprovida de racionalidade. 

Collor de Mello era messiânico e iria acabar com a corrupção, pelas portas dos fundos saiu justamente por causa da corrupção por ele praticada. Jânio Quadros também, e nos trouxe a ditadura militar; agora temos o "perigo" Marina que alimenta o imaginário do senso comum. 

Marina representa em nada a "nova política", ela representa sim o que há de mais podre na política que é a negação da própria política, representa o discurso contraditório, agrega as classes dominantes em torno de si por conveniências atraindo o que há de mais podre na sociedade burguesa; ela é uma ameaça aos direitos humanos das minorias... 

Felizmente ainda faltam 5 semanas para as eleições. 

Há tempo de escolhermos o/a novo presidente por meio de uma escolha acima de tudo racional, considerando que o que está em jogo é o presente e o futuro do Brasil. 

Definitivamente não podemos escolher uma candidata somente porque ela é a continuidade da candidatura de um outro que já morreu, e me desculpem, morreu e não está aqui para explicar as suas falcatruas em relação ao avião que o matou e matou tantas outras pessoas, além de ferir outras e causar muitos danos materiais. 

A polícia federal está investigando e a cada dia surgem novas informações que demonstram sim, um político tão sujo quanto grande parte de nossos políticos. 

Eduardo e Marina estão no mesmo barco, ele morto e ela muito viva e espertalhona se aproveitando da comoção popular abestalhada que brada "EU SOU MARINA", sem perceber um palmo à frente do nariz. 

Deus nos livre de Marina, PELO VOTO CONSCIENTE, porque de Eduardo já estamos livre. 
Graças a Deus!!! 

filoparanavai 2014

sábado, 2 de agosto de 2014

AULÕES INÉDITOS PARA SE PREPARAR / ENEM 2014

Ao final deste post confira os simulados grátis


Os aulões preparatórios do programa Gabaritando Enem voltaram à programação da TV éParaná [http://www.e-parana.pr.gov.br/], captada em todo o Brasil via antena parabólica,  a partir de sábado (02), das 14h às 16h, e em todos os sábados seguintes durante três meses. 




O material é inédito e produzido com professores da rede estadual de educação. Através do site rtve.pr.gov.br os telespectadores podem consultar em qual canal a éParaná é transmitida em sua cidade, ou acompanhar a programação ao vivo pela internet. 

O conteúdo também será reprisado nas terças, quartas e sextas-feiras, às 17h30, além de ficar disponível para ser baixado ou assistido no portal Dia a Dia Educação, pelo endereço www.diaadia.pr.gov.br, nos ambientes de Alunos e Educadores.

O Gabaritando Enem foi lançado no ano passado pela Secretaria da Educação em parceria com a Secretaria de Comunicação Social, com o objetivo de oferecer aulas preparatórias gratuitas pela televisão e internet para os alunos que vão fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no final do ano. 

Confira a programação: 

02/08 Matemática e Física 
09/08 Química e Biologia 
16/08 Língua Portuguesa e Língua Estrangeira Moderna 
23/08 Redação e Língua Estrangeira Moderna – Espanhol 
30/08 Arte Geral, Arte (Artes Visuais e Teatro), Arte (Dança e Música) e Educação Física 
06/09 História e Geografia 
13/09 Sociologia e Filosofia 
20/09 Matemática, Física, Química e Biologia 
27/09 Língua Portuguesa e Redação 

04/10 História, Geografia, Sociologia e Filosofia 
11/10 Língua Estrangeira Moderna – Inglês, Língua Estrangeira Moderna – Espanhol, Arte (Artes Visuais e Teatro) e Arte (Dança e Música) 
18 /10 Educação Física, Química, Física e Biologia 
25 /10 História, Geografia, Sociologia e Filosofia 
01 /11 Matemática, Língua Portuguesa e Redação 

Todo o material do Gabaritando Enem de 2013 continua online e pode ser utilizado pelos estudantes como um apoio em seus estudos. São aulas, simulados, questões comentadas e dicas, também disponíveis no portal Dia a Dia Educação: www.alunos.diaadia.pr.gov.br

ENEM – As provas do Enem serão realizadas nos dias 8 e 9 de novembro de 2014, com início às 13h, horário oficial de Brasília. Serão quatro provas objetivas, com 45 questões de múltipla escolha cada uma, e uma redação. 

Os resultados do Enem são utilizados por programas do Ministério da Educação, como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para ingresso no ensino superior público; o Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec), que seleciona estudantes para cursos técnicos; e o Programa Universidade para Todos (Prouni), de bolsas para universidades privadas; e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Além disso, participantes maiores de 18 anos que ainda não concluíram a educação básica podem solicitar certificação no ensino médio caso atinjam a média necessária.

ACESSE DICAS PARA FAZER SUA REDAÇÃO E MATERIAL DE TODAS AS DISCIPLINAS PARA FICAR PREPARADO PARA O ENEM 2014:
 http://www.alunos.diaadia.pr.gov.br/

Publicação original:



O número de inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2014 teve um aumento de 21,8% em relação ao ano passado. Em todo o País, foram 9,5 milhões de inscritos, superando as expectativas do ministério da educação. As provas serão nos dias 8 e 9 de novembro. O exame será aplicado em 1,6 mil cidades.




O Enem é destinado a estudantes que tenham terminado ou estejam concluindo o ensino médio, pessoas com mais de 18 anos que busquem o comprovante de conclusão do ensino médio e aquelas que queiram testar conhecimentos.

A nota do exame pode ser usada para participar de programas como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu - de clique aqui para saber mais), que oferece vagas no ensino superior público; o Programa Universidade para Todos (ProUni - de clique aqui e saiba mais), que oferece bolsas em instituições privadas; e o Sistema de Seleção Unificada do Ensino Técnico e Profissional (Sisutec de clique aqui e saiba mais), que destina vagas gratuitas em cursos técnicos a estudantes.

O Enem é também pré-requisito para firmar contratos pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies De clique aqui para saber mais) e obter bolsas de intercâmbio pelo Programa Ciência sem Fronteiras. Serão elegíveis os estudantes que alcançaram a média mínima no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 600 pontos e possuem bom aproveitamento acadêmico. Também podem participar alunos dos programas de Iniciação Científica e aqueles premiados em Olimpíadas de Matemática ou Ciências, Feiras Científicas e atividades similares, de mérito reconhecido. Os editais para as vagas são elaborados pelo CNPq e Capes e trazem demais pré-requisitos para a participação, como o domínio da língua dos países participantes. As chamadas públicas são sempre divulgadas no site [www.cienciasemfronteiras.gov.br] .

No site do Inep, é possível tirar dúvidas sobre o exame. Neste ano, a página oferece o edital em formato de leitura compatível com o Dosvox, sistema que pemite a utilização do computador por pessoas com deficiência visual, e um vídeo na Língua Brasileira de Sinais (Libras), para quem tem deficiência auditiva. Os candidatos também podem obter informações pelo telefone 0800-616161. 

LEIA O EDITAL NA ÍNTEGRA
  DE CLIQUE AQUI
 
 

Olá, estudante
APROVEITE ESSA OPORTUNIDADE 
E PREPARE-SE PARA O ENEM 2014!


A EMPRESA BRASIL DE COMUNICAÇÃO - EBC - preparou um banco que reúne todas as questões do Enem de 2009 a 2013 para você testar seus conhecimentos e se preparar melhor para a prova. No sistema você poderá escolher quais áreas do conhecimento quer estudar. O banco vai selecionar as questões para você de maneira aleatória.Você pode fazer o login via sua conta no facebook ou cadastrando-se. Desejo bons simulados aí pra você!  



ACESSE A PÁGINA DA EBC 
DANDO CLIQUE NO SEGUINTE ENDEREÇO: 


REDAÇÃO ENEM: 
Professores dão dicas para uma boa redação no Enem 
De Clique Aqui

VEJA TAMBÉM:
Outras dicas para a prova e redação ENEM
 http://filoparanavai.blogspot.com.br/enem-2014


VEJA AINDA:
10ª Olimpíada Brasileira de Matemática 
das Escolas Públicas - OBMEP 2014






SIMULADOS GRÁTIS ONLINE PORTAL DIA A DIA 
Biologia-Física-Geografia-História-Inglês-Matemática-Português-Química DE CLIQUE AQUI


Dicas de redação 

Listas das obras indicadas nos principais vestibulares das faculdades e universidades estaduais e federais do Brasil. 

Apostilas e vídeoaulas do programa Eureka. 

Série de Links com dicas de sites com conteúdos para ENEM e Vestibulares DE CLIQUE AQUI

GABARITANDO ENEM
 
filoparanavai 2014

terça-feira, 24 de junho de 2014

PLEBISCITO POPULAR, PARTICIPE!

De 01 a 07 de setembro
VAI TER PLEBISCITO! 

EXERCITE SUA CIDADANIA! PARTICIPE! 




Não é por acaso que a democracia ainda é o melhor regime de governo inventado pela humanidade, ou seja, pelos gregos antigos. A democracia possibilita um jogo de forças que não torna impossível a realização de utopias que nascem do meio popular. Reformar nosso sistema política e possibilitar a justa distribuição da representatividade de todos os âmbitos da sociedade, é uma dessas utopias.

Somente com uma reforma de nosso sistema político é que poderemos mudar a atual distribuição representativa que privilegia quem tem dinheiro e poder. Somente com uma profunda reforma de nosso sistema político poderemos ter uma maior representatividade das classes trabalhadores nas instituições políticas do país.

Venha participar dessa discussão. É a hora do povo mostrar sua força. Vamos incentivar o Congresso a fazer essa reforma o mais rápido possível. Nossa democracia precisa ser fortalecida.

Se a maioria dos deputados e senadores recusa-se a alterar o sistema político que garante seus privilégios, nós, entidades representativas de trabalhadores e trabalhadoras da cidade e do campo, da juventude, dos movimentos democráticos e populares, decidimos organizar e realizar o Plebiscito Popular com a questão: 


Você é a favor de uma constituinte exclusiva e soberana sobre o sistema político?


filoparanavai 2014

COMO ORGANIZAR OS ARGUMENTOS NO TEXTO DISSERTATIVO

O que é a argumentação? 


Algumas pessoas pensam que argumentar é apenas expor os seus preconceitos de uma forma nova. É por isso que muitas pessoas pensam também que os argumentos são desagradáveis e inúteis. Argumentar pode confundir-se com discutir. Neste sentido, dizemos por vezes que duas pessoas discutem, como numa espécie de luta verbal. Acontece muito. Mas não é isso o que os argumentos realmente são. 

“Apresentar um argumento” quer dizer oferecer um conjunto de razões a favor de uma conclusão ou oferecer dados favoráveis para uma conclusão. Um argumento não é apenas a afirmação de certos pontos de vista, e não é apenas uma disputa. Os argumentos são tentativas de apoiar certos pontos de vista com razões. Neste sentido, os argumentos não são inúteis; na verdade, são essenciais. 

Os argumentos são essenciais, em primeiro lugar, porque são uma forma de tentar descobrir quais os melhores pontos de vista. Nem todos os pontos de vista são iguais. Algumas conclusões podem ser apoiadas com boas razões; outras, com razões menos boas. Mas muitas vezes não sabemos quais são as melhores conclusões. Precisamos de apresentar argumentos para apoiar diferentes conclusões, e depois avaliar tais argumentos para ver se são realmente bons. 

Neste sentido, um argumento é uma forma de investigação. Alguns filósofos e ativistas argumentaram, por exemplo, que criar animais só para fornecer carne causa um sofrimento imenso aos animais e que, portanto, isso é injustificado e imoral. Será que eles têm razão? Não se pode decidir consultando os preconceitos que se têm. Estão envolvidas muitas questões. Temos obrigações morais para com outras espécies, por exemplo, ou é só o sofrimento humano que é realmente mau? Podem os seres humanos viver realmente bem sem carne? 

Alguns vegetarianos viveram até idades muito avançadas. Será que este facto mostra que as dietas vegetarianas são mais saudáveis? Ou é esse fato irrelevante, considerando que alguns não vegetarianos também viveram até idades muito avançadas? (É melhor perguntar se uma percentagem mais elevada de vegetarianos vivem até idades avançadas.) Talvez as pessoas mais saudáveis tenham tendência para se tornarem vegetarianas, ao contrário das outras? Todas estas questões têm de ser consideradas cuidadosamente, e as respostas não são, à partida, óbvias. 

Os argumentos também são essenciais por outra razão. Uma vez chegados a uma conclusão bem apoiada por razões, os argumentos são a maneira pela qual a explicamos e defendemos. Um bom argumento não se limita a repetir as conclusões. Em vez disso, oferece razões e dados para que as outras pessoas possam formar a sua própria opinião. Se o leitor ficar convencido que devemos realmente mudar a forma como criamos e usamos os animais, por exemplo, terá de usar argumentos para explicar como chegou a essa conclusão: é assim que convencerá as outras pessoas. Ofereça as razões e os dados que o convenceram a si. Ter opiniões fortes não é um erro. O erro é não ter mais nada. 

As regras para argumentar não são, pois, arbitrárias: elas têm um objetivo específico. Mas os estudantes (tal como outros escritores) nem sempre compreendem qual é o objetivo quando pela primeira vez lhes pedem para escrever um ensaio argumentativo — e se não se compreende o objetivo do que nos é pedido, é improvável que o façamos bem. Muitos estudantes, quando lhes pedem que argumentem a favor dos seus pontos de vista acerca de um qualquer assunto, escrevem declarações intrincadas dos seus pontos de vista, mas não oferecem verdadeiramente nenhumas razões para pensar que os seus pontos de vista são corretos. Escrevem  textos, mas não escrevem  textos argumentativo. 

Este erro é natural. Na educação básica [Ensinos Fundamental e Médio] a ênfase é colocada na aprendizagem de assuntos que são razoavelmente pouco ambíguos e incontroversos. Não é necessário argumentar que foi Vasco da Gama que descobriu o caminho marítimo para a Índia, ou que Eça de Queirós escreveu Os Maias. Estes são fatos que o estudante se limita a dominar, e que os seus textos se limitam a relatar. 

Os estudantes vão para o ensino superior e esperam que as coisas sejam mais ou menos iguais. Mas muitos cursos superiores — especialmente os que exigem ensaios escritos — têm um objetivo diferente. Estes cursos tratam das bases das nossas crenças; exigem que os estudantes questionem as suas crenças, que elaborem e defendam os seus pontos de vista. 

Os assuntos discutidos nos cursos superiores são frequentemente os mais ambíguos e menos precisos. Sim, é verdade que foi o Vasco da Gama que descobriu o caminho marítimo para a Índia, mas quais foram verdadeiramente as causas da política expansionista? Sim, é verdade que o Eça de Queirós escreveu Os Maias, mas qual é o significado do romance? Há razões e dados favoráveis a diferentes respostas.  

Aos estudantes destes cursos é pedido que aprendam a pensar por si próprios, que formem as suas próprias opiniões de forma responsável. A habilidade para defender as suas opiniões é um sinal dessa capacidade, e é por isso que os textos [redações] argumentativos são tão importantes. 

Para escrever um bom texto argumentativo o estudante tem de usar argumentos simultaneamente como um meio de investigação e como uma maneira de explicar e defender as suas conclusões. Para se preparar para escrever um texto, o estudante tem de explorar os argumentos que existem para os pontos de vista opostos; é necessário depois escrever o próprio texto como um argumento, defendendo as suas conclusões com argumentos e avaliando criticamente alguns dos argumentos dos pontos de vista opostos.
 
Texto retirado de "A Arte de Argumentar", de Anthony Weston (Lisboa: Gradiva, 1996), com adaptações ao texto editado em http://criticanarede.com/.

filoparanavai 2014
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...