sábado, 22 de novembro de 2014

ASSINE ESSE ABAIXO-ASSINADO, COMPARTILHE, DIVULGUE... Mais amor, menos homofobia: pela criação do Estatuto da Diversidade Sexual JÁ!

Mais amor, menos homofobia! Conheça o Estatuto da Diversidade Sexual, uma lei de iniciativa popular para criminalizar a homofobia e assegurar direitos à população LGBT que está sendo debatido entre as Comissões da Diversidade Sexual da OAB de todo o país para ganhar legitimidade no Brasil.


Para a aprovação do anteprojeto, os responsáveis querem reunir 1,5 milhão de assinaturas para protocolar no Congresso Nacional a proposta de legislação do Estatuto. Saiba como assinar: 



filoparanavai 2014

E se fosse com você? - #ESeFosseComVoce (What if it happened to you?)

É URGENTE CRIMINALIZARMOS A HOMOFOBIA... A BANCADA EVANGÉLICA REACIONÁRIA COM APOIO SILENCIOSO DA "CATÓLICA" CONTINUA IMPEDINDO A VOTAÇÃO DA CRIMINALIZAÇÃO DA HOMOFOBIA...
A HOMOFOBIA MATA TODOS OS DIAS... 
ATÉ QUANDO? 

A MORTE, MAIS UMA POR SUICÍDIO, de Igor Queiroz, mestre em História pela UFSCA e aluno de doutorado, demonstra o quanto a homofobia ceifa vidas preciosas. Confira a notícia ao final desse poste. Somente quem convive com a discriminação e a sofre na pele sabe o que ela significa.



EU JÁ FUI RELIGIOSO, SEGUI UMA RELIGIÃO, E ERA TÃO CEGO QUE REPRODUZIA SUA MORAL CARCOMIDA PELO TEMPO E PROFUNDAMENTE DESUMANA. 

UM DIA EU CONSEGUI ME LIBERTAR... UM DIA DESCOBRI QUE DEUS NÃO É RELIGIÃO. QUE EU PODERIA CONTINUA COM DEUS E SEM RELIGIÃO. QUE DEUS ME CRIOU DO JEITINHO QUE SOU E QUE SERIA UMA GRANDE FALTA DE AMOR DE MINHA PARTE DEIXAR DE VIVER TUDO AQUILO QUE SOU... DO JEITINHO QUE ELE ME CRIOU... SOU FELIZ ASSIM... E SINTO QUE DEUS É FELIZ COMIGO...

HOJE NÃO TENHO RELIGIÃO, CREIO EM DEUS E CONSIGO, AINDA MAIS ESTARRECIDO, VER O QUANTO A RELIGIÃO TEM PODER DE MATAR, PODER DE CONDENAR, PODER DE PROMOVER A INFELICIDADE PARA MILHÕES E MILHÕES DE PESSOAS. 

AS VEZES EU ATÉ ME PERGUNTO SE AS IGREJAS QUE FAZEM PARTE DA RELIGIÃO CRISTÃ DE FATO SÃO COISAS DE DEUS... - E NÃO PENSE QUE A CATÓLICA SEJA DIFERENTE NÃO, ELA É A MENTORA PRINCIPAL DESSA MORAL SEXUAL CASTRADORA, DESUMANA!!!

ALGUMAS REALMENTE ME PARECEM QUE NÃO SÃO, NÃO SÃO MESMO... LÍDERES RELIGIOSOS IGNORANTES, ATRASADOS, MORALISTAS, FALAM TANTAS "ASNEIRAS" QUE CHEGAM A SER HILÁRIOS... 

A RELIGIÃO MATA... SEMPRE MATOU... CONTINUA MATANDO... RELIGIÃO É FUNDAMENTALISMO PURO QUANDO SE TRATA DE REGRAS MORAIS.

EU DESCONFIO, COM TODA SINCERIDADE, QUE IGREJAS, RELIGIÃO... NÃO SÃO OS CAMINHOS MAIS CURTOS OU CERTOS PARA O "CÉU"... A CADA DIA DESCONFIO MAIS E MAIS COM UM LEVE "GOSTO" DE CERTEZA...

MAS, AQUI NO MUNDO DOS MORTAIS, A QUANTAS ANDA O PROJETO DE LEI QUE TORNA CRIME OS ATOS DE HOMOFOBIA?


Como sabemos, o projeto sofreu muitos retoques, chegaram inclusive a   um amplo acerto, o termo homofobia foi excluído. A ideia era enquadrar o delito como crime de ódio, motivado pela orientação sexual. Aplicavam-se as regras válidas para o racismo no que diz respeito às penas e ao caráter inafiançável e imprescritível.

O projeto - nem mesmo esse todo modificado ao gosto das bancadas reacionárias do Congresso - como por exemplo a bancada evangélica; para esses deputados/as amor entre duas pessoas Deus reprova, mas roubar o dinheiro público Deus abençoa (Bancada Evangélica: a mais ausente, inexpressiva e corrupta de todas Dê clique aqui e confira a lista dos "HOMENS DE DEUS" que adoram o seu dinheiro), no entanto, não chegou à votação.

Parece mentira, mas é a mais pura verdade...de repente, os grupos religiosos começaram a dizer: “Paim, o 122 está demonizado. O texto é razoável, mas tem de mudar o número”. Estávamos perto do entendimento, mas voltaram atrás dizendo que o número estava demonizado. É complicado — afirma o senador. Não senador, não é complicado não, não é apenas o puro retrato da idiotice humana... Se é que esses aí são humanos de fato.

Em seguida, foi apresentado e aprovado um requerimento para que o assunto fosse encaminhando à Comissão de Constituição e Justiça, para ser anexado à discussão sobre a reformulação do Código Penal. O trabalho de Paim foi para o cesto de lixo. Como seu texto não havia sido votado, o projeto que veio da Câmara é que foi encaminhado. E isso vai continuar assim???

A HOMOFOBIA MATA... MATA A ALMA, MATA O CORPO... URGE CRIMINALIZARMOS A HOMOFOBIA NO BRASIL. No Congresso brasileiro, o projeto de lei complementar que criminaliza a homofobia, o 122/2001, não tem sequer perspectiva de ser levado a votação, ante a grande resistência à matéria principalmente entre as bancadas religiosas. Mas se houver uma grande mobilização nacional, com a força de toda a comunidade LGBT, unida, com apoio de setores da intelectualidade brasileira e com pressão internacional, haveremos de aprovar essa Lei. Já passou da hora da comunidade brasileira LGBT se unir e mostrar sua força. Somos mais na sociedade do que pensam, precisamos apenas aprender a mostrar nossa força nas ruas e dizer BASTA DE HOMOFOBIA...
  
Por que criminalizar? Sabia que até heterossexual já sofreu homofobia? Quantos gays são alvo de violência homofóbica no país? O que fazer? O por quê é tão preciso criminalizar este tipo de agressão.
 

LEIA MAIS SOBRE O ASSUNTO:
 
JOVENS GAYS TÊM MAIOR PROPENSÃO A COMETER SUICÍDIO DÊ CLIQUE AQUI 
  
COMO EXEMPLO, O SUICÍDIO DE UM INTELECTUAL EM SANTA CATARINA DÊ CLIQUE AQUI
 
SUICÍDIO DE UM JOVEM DE 15 ANOS DÊ CLIQUE AQUI

Filoparanavai 2014

domingo, 16 de novembro de 2014

CONSCIÊNCIA NEGRA É PARA TODOS OS BRASILEIROS... CONHEÇA MAIS SOBRE A HISTÓRIA DA ÁFRICA E CULTURA AFRICANA (AFROBRASILEIRA)...



“A raça negra fundou para outros uma pátria que ela pode, 
com muito mais direito, chamar sua.” 

[Joaquim Nabuco - ‘O Abolicionismo’ ] 

LEIA O ARTIGO: CONSCIÊNCIA NEGRA: ‘13 de maio: a abolição inacabada’
  

ORAÇÃO PELO FIM DO RACISMO 

Ó Senhor Jesus Cristo, que ao assumir nossa condição humana, não negou sua condição de Judeu, que conviveu com os pobres, com as mulheres consideradas corretas e com aquelas nem tanto consideradas assim; com as crianças, com os doentes, com os estrangeiros... abolindo todas as formas de discriminação quando aqueles só recebiam gestos preconceituosos...

Nós te pedimos por aqueles homens e aquelas mulheres que nunca experimentaram a alegria de serem amados. Por todos os povos, independente de nação ou continente, que na história foram explorados e escravizados, sempre classificados culturalmente como povos inferiores.

Por todos os homens e mulheres que são discriminados por causa da cor da pele, da religião, da opção política ou da prática de sua sexualidade, da pobreza... e outras formas de discriminações...

Suscite em nós, Senhor da VIDA, uma vontade decidida de colaborarmos contigo, para a libertação moral e espiritual das pessoas e tirá-las da miséria material concreta e dos sofrimentos daí advindos.

Liberta-nos de nosso egoísmo, de nossa falta de solidariedade e torna-nos pessoas abertas... verdadeiramente humanas, capazes de amar e compartilhar com os outros, tudo o que somos e o que temos. 

AMÉM!!! OXALÁ!!!
  

NA SÉRIE TEMAS DE ATUALIDADE, CONFIRA O MATERIAL PEDAGÓGICO SOBRE "RACISMO: PARA UMA REFLEXÃO":  

Em 1964, a UNESCO dava início a uma tarefa sem precedentes: contar a história da África a partir da perspectiva dos próprios africanos. Mostrar ao mundo, por exemplo, que diversas técnicas e tecnologias hoje utilizadas são originárias do continente, bem como provar que a região era constituída por sociedades organizadas, e não por tribos, como se costuma pensar.Leia mais em:  

HISTÓRIA GERAL DA ÁFRICA
Nosso compromisso é conhecer!





Em 1964, a UNESCO dava início a uma tarefa sem precedentes: contar a história da África a partir da perspectiva dos próprios africanos. Mostrar ao mundo, por exemplo, que diversas técnicas e tecnologias hoje utilizadas são originárias do continente, bem como provar que a região era constituída por sociedades organizadas, e não por tribos, como se costuma pensar.

Quase 30 anos depois, 350 cientistas coordenados por um comitê formado por 39 especialistas, dois terços deles africanos, completaram o desafio de reconstruir a historiografia africana livre de estereótipos e do olhar estrangeiro. Estavam completas as quase dez mil páginas dos oito volumes da Coleção História Geral da África, editada em inglês, francês e árabe entres as décadas de 1980 e 1990.
Além de apresentar uma visão de dentro do continente, a obra cumpre a função de mostrar à sociedade que a história africana não se resume ao tráfico de escravos e à pobreza. Para disseminar entre a população brasileira esse novo olhar sobre o continente, a UNESCO no Brasil, em parceria com a Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade do Ministério da Educação (Secad/MEC) e a Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR), viabilizaram a edição completa em português da Coleção, considerada até hoje a principal obra de referência sobre o assunto.
O objetivo da iniciativa é preencher uma lacuna na formação brasileira a respeito do legado do continente para a própria identidade nacional.

DISTRIBUIÇÃO – A Coleção da História Geral da África será distribuída pelo Ministério da Educação e estará à disposição dos interessados em todas as bibliotecas públicas municipais, estaduais e distritais; nas bibliotecas das Instituições de Ensino Superior, dos Polos da Universidade Aberta do Brasil, dos Núcleos de Estudos Afro-Brasileiros, dos Conselhos Estaduais ou Distrital de Educação.

Os oito volumes - em Português -
estão disponíveis para download nos sites da UNESCO.



Fontes: Unesco, Seppir, MEC

Filoparanavaí 2014

MAIS SOBRE A HISTÓRIA DA ÁFRICA E SOBRE A CULTURA AFROBRSAILEIRA

NO MÊS DE NOVEMBRO, MÊS DA CONSCIÊNCIA NEGRA, O FILOPARANAVAI SELECIONOU PARA VOCÊ UM CONJUNTO DE VÍDEOS DE QUE RETRATAM ALGUNS ELEMENTOS DA HISTÓRIA E DA CULTURA AFRICANA E AFROBRASILEIREA. 

PRECONCEITOS E DISCRIMINAÇÕES SÓ PODEM SER COMBATIDAS EFICAZMENTE PELO CONHECIMENTO. PORTANTO, APROVEITE ESSE MÊS DE NOVEMBRO PARA CONHECER, REFLETIR E MITIGAR SEU RACISMO. TODOS NÓS SOMOS RACISTAS. NOSSO RACISMO É CULTURAL E, PORTANTO, NOSSOS CORAÇÕES E MENTES ESTÃO IMPREGNADOS DESSE MAL CULTURAL. 

NATURALMENTE NÃO TEMOS CULPA, MAS COMO DIZIA O FILÓSOFO ALEMÃO IMMANUEL KANT, SE TIVERMOS A OPORTUNIDADE DE CONHECER E NOS NEGARMOS A DESENVOLVER ESSA TAREFA... ENTÃO, PASSAMOS A SER CULPADOS. 
Zumbi dos Palmares nasceu no estado de Alagoas no ano de 1655. Embora tenha nascido livre, foi capturado quando tinha por volta de sete anos de idade. Entregue a um padre católico, recebeu o batismo e ganhou o nome de Francisco. Aprendeu a língua portuguesa e a religião católica, chegando a ajudar o padre na celebração da missa. Porém, aos 15 anos de idade, voltou para viver no quilombo. Em 1680, com 25 anos de idade, Zumbi torna-se líder do quilombo dos Palmares, comandando a resistência contra as topas do governo. Durante seu "governo" a comunidade cresce e se fortalece, obtendo várias vitórias contra os soldados portugueses. O líder Zumbi mostra grande habilidade no planejamento e organização do quilombo, além de coragem e conhecimentos militares. 

 O bandeirante Domingos Jorge Velho organiza, no ano de 1694, um grande ataque ao Quilombo dos Palmares. Após uma intensa batalha, Macaco, a sede do quilombo, é totalmente destruída. Ferido, Zumbi consegue fugir, porém é traído por um antigo companheiro e entregue as tropas do bandeirante. Aos 40 anos de idade, foi degolado em 20 de novembro de 1695. Zumbi é considerado um dos grandes líderes de nossa história. Símbolo da resistência e luta contra a escravidão, lutou pela liberdade de culto, religião e pratica da cultura africana no Brasil Colonial. O dia de sua morte, 20 de novembro, é lembrado e comemorado em todo o território nacional como o Dia da Consciência Negra.  
Por volta de 1650, um grupo de escravos se rebela no Engenho Santa Rita, ao sul da Capitania de Pernambuco. Vitoriosos, os escravos fogem para as montanhas, onde estaria instalado o Quilombo dos Palmares. À frente dos rebeldes estava Ganga Zumba, Príncipe africano que, chegando às montanhas, revela sua extraordinária capacidade de liderança, tornando-se em pouco tempo o novo rei dos Palmares. ASSISTA O FILME Por uma História da África - Filme Quilombo (1984)  
 FILME: Kiriku e a Feiticeira  
  VÍDEO: Breve História da Cultura Africana e AFROBRASILEIRA VÍDEO: Navio Negreiro [Poema de Castro Alves - O Navio Negreiro narrado pelo saudoso Pulo Autran com cenas do filme Amistad.]

filoparanavai 2014

sábado, 15 de novembro de 2014

Menino dá aula sobre inclusão e integração racial




Uma aula de inclusão racial com um menino de 10 anos 

"É importante mostrar a realidade a partir do ponto de vista do próprio negro". Menino de dez anos surpreende e dá aula sobre inclusão e integração racial 

O Projeto Leituraço, realizado desde o último dia 3 pela Secretaria Municipal de Educação de São Paulo, propôs maior reflexão para a sociedade a respeito de suas raízes, neste mês em que se comemora o Dia da Consciência Negra (20) em alguns municípios. Até o dia 14, quando terminaria o projeto, havia a expectativa de que 800 mil alunos de 1.462 escolas de educação infantil e de ensinos fundamental e médio teriam realizado leituras simultâneas de obras africanas e afro-brasileiras. 

A reportagem da TVT [http://www.tvt.org.br/], em visita ao CEU Vila Curuçá, na zona leste da cidade, conversou com Gustavo Gomes da Silva, de 10 anos, que deu uma aula sobre cidadania. Veloz e consciente nos argumentos, o garoto da 5ª série do fundamental, falou sobre a importância de se conhecer a cultura afrobrasileira para combater o racismo. 


 ASSISTA À REPORTAGEM...


No Brasil, negros são os mais encarcerados 
e a maioria das vítimas de homicídio

De 2009 a 2013, cresceu o número de homicídios no Brasil, de 44.518 mil para 53.646 mil. Das vítimas fatais do ano passado, 36.479 eram negras. O valor corresponde a exatamente 68% do total. A maioria das vítimas (53,3%) tinha entre 15 e 29 anos e eram homens (93,8%). Os dados apresentados são do 8º Anuário Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) divulgado nesta terça-feira (11) pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Outro dado apontado pelo relatório é o número de presos no Brasil. Segundo o FBSP, o país já possui 574.207 pessoas encarceradas – cerca de 23 mil a mais que em 2012. Deste total, 307.715 são negros, 61,7% a mais que brancos. A maioria das pessoas - 75% - se encontra privada de sua liberdade por tráfico de drogas e crime contra o patrimônio. 


filoparanavai 2014
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...