RECOMENDE O BLOG FILOPARANAVAI PARA SEUS AMIGOS NO FACEBOOK

    quarta-feira, 30 de março de 2016

    #NaoVaiTerGolpe #VemPraDemocracia #DilmaFica




    DIA 31 O BRASIL VAI ÀS RUAS ... 
    Quem é a favor da Democracia é contra o Golpe! 


    Ponte para o futuro: análise das consequências das 30 propostas do documento do PMDB para o Brasil

    Estudo do gabinete do senador Roberto Requião (PMDB-PR) #NaoVaiTerGolpe


    Este resumo é dividido em duas partes. A primeira contém uma nova lista de propostas complementares que deverão ser incluídas no documento original, pela Fundação Ulysses Guimarães, de Moreira Franco, segundo o jornal Estado de São Paulo. A segunda é a lista de propostas originais.

    a) Novas propostas que vão ser incluídas no documento Ponte para o futuro
    Neste domingo, 27 de março, o jornal O Estado de São Paulo publicou novas propostas complementares ao documento Uma Ponte para o Futuro, também coordenadas pelo Moreira Franco.

    1) Fim ou severa restrição aos subsídios da política industrial e de comércio exterior brasileira. Ou seja, o objetivo é acabar com as políticas que visam desenvolver e impedir maior desindustrialização do Brasil.

    2) Henrique Meirelles ou Armínio Fraga no Ministério da Fazenda.

    3) Não usar mais o excesso de rendimento do FGTS como fonte de recursos a “fundo perdido” para subsidiar e financiar o programa Minha Casa, Minha Vida. A razão disso é que o dinheiro do FGTS seria propriedade do trabalhador e não deveria ser usado para fazer política pública. Na prática, isso levaria a um desemprego em massa na indústria da construção civil, e muito menos pessoas teriam acesso à casa própria.

    4) Estender o Pro-Uni para o ensino médio com o objetivo de privatizar de forma muito mais generalizada o ensino médio.

    5) Limitar o Pronatec, que é um sistema de bolsas de ensino, para cursos profissionalizantes rápidos para a camada mais pobre da população e que tem muita dificuldade material e não-material de realizar cursos profissionalizantes tradicionais que são extensos, dispendiosos ou focados para jovens com bom embasamento educacional.

    6) Limitar as concessões de empréstimos estudantis pelo FIES. O objetivo declarado é gerar mais “meritrocracia”. Na prática, isso significa que milhões e milhões de jovens deixarão de ter acesso à universidade.

    7) Concentrar os programas sociais apenas nos mais miseráveis, os 10% mais pobres, que vivem com menos de 1 dólar por dia.

    8) “Intervenção no SUS”. Não sabem o que fazer com ele, só dizem que está sem controle e que precisa ser “reorganizado”. Na prática, certamente são desculpas para justificar a redução dos repasses orçamentários para o Ministério da Saúde. A “reorganização” é só uma forma de descobrir como fazer o SUS funcionar pelo menos precariamente com menos recursos. Ou seja, descobrir quem vai chorar menos se não puder mais ser atendido: os pacientes de câncer, ou com diabetes ou de tuberculose ou as grávidas com zica…

    b) PONTE PARA O FUTURO
    Abaixo as propostas iniciais do documento Ponte para o futuro.

    Política fiscal e orçamento
    9) Novo regime orçamentário, com o fim de todas as vinculações de receitas. Dito dessa forma, parece uma medida burocrática. Mas é simplesmente o fim de todo o modelo de financiamento da Educação e da Saúde Pública brasileiras.

    10) A implantação do orçamento inteiramente impositivo. Quem não é especialista em assuntos do Parlamento pode não entender imediatamente o que isso significa. Mas significa talvez o fim de um dos últimos instrumentos de governabilidade nas mãos do Executivo. Essa medida faria com que o governo funcionasse na prática como um semi-parlamentarismo.

    11) Fim de todas as indexações, seja para salários, benefícios previdenciários e tudo o mais. Quando a indexação é pelo salário mínimo, como é o caso dos benefícios sociais, a distorção se torna mais grave, pois assegura a ele um aumento real, com prejuízo para todos os demais itens do orçamento público, que terão necessariamente que ceder espaço para este aumento. Com o fim dos reajustes automáticos, o Parlamento arbitrará, em nome da sociedade, os diversos reajustes conforme as condições gerais da economia e das finanças públicas. Em contrapartida a este novo regime, novas legislações procurarão exterminar de vez os resíduos de indexação de contratos no mundo privado e no setor financeiro.

    12) “Orçamento com base zero”, que significa que a cada ano todos os programas estatais serão avaliados por um comitê independente, que poderá sugerir a continuação ou o fim do programa, de acordo com os seus custos e benefícios. Hoje os programas e projetos tendem a se eternizar, mesmo quando há uma mudança completa das condições. De qualquer modo, o Congresso será sempre soberano e dará a palavra final sobre a continuação ou fim de cada programa ou projeto. Isso significa outro passo decisivo para o semi-parlamentarismo que alguns caciques defendem. Além disso, prejudicaria muito a gestão pública, já que todos os programas ficariam sempre à mercê de uma permanente negociação fisiológica.

    13) Equilíbrio fiscal de longo prazo seria um dos princípios constitucionais que deve obrigar a Administração Pública, aprovando-se uma lei complementar de responsabilidade orçamentária. Busca-se com isso uma suposta trajetória de equilíbrio fiscal duradouro, com superávit operacional e a redução progressiva do endividamento público. Será apenas a recessão e o desemprego permanente.

    14) Criação de uma instituição que articule e integre o Poder Executivo e o Legislativo, uma espécie de Autoridade Orçamentária, com competência para avaliar os programas públicos, acompanhar e analisar as variáveis que afetam as receitas e despesas, bem como acompanhar a ordem constitucional que determina o equilíbrio fiscal como princípio da administração pública. Isso foi recentemente aprovado no Senado em uma votação relâmpago com muito pouco acesso ao contraditório. É mais uma medida do projeto de limitar o poder do Executivo e criar um semi-parlamentarismo de fato.

    15) Estabelecer um limite para as despesas de custeio inferior ao crescimento do PIB, através de lei, após serem eliminadas as vinculações e as indexações que engessam o orçamento. Isso gerará estagnação econômica, dificuldade de tirar o país da recessão e pode tornar o país ingovernável a menos que acabe ou desmonte boa parte dos programas sociais.

    Previdência e demografia

    16) Ampliar a idade mínima para a aposentadoria, de sorte que as pessoas passem mais tempo de suas vidas trabalhando e contribuindo, e menos tempo aposentados. Querem uma idade mínima que não seja inferior a 65 anos para os homens e 60 anos para as mulheres, com previsão da idade mínima aumentar dependendo dos dados demográficos.

    17) É indispensável que se elimine a indexação de qualquer benefício, inclusive aposentadorias e auxílios a pessoas deficientes, ao valor do salário mínimo.

    Juros e dívida pública

    18) Aumento acentuado do superávit primário, ou seja, um mega arrocho fiscal. O instrumento normal para isso é a obtenção de um superávit primário capaz de cobrir as despesas de juros menos o crescimento do próprio PIB. Em tese, isso faria reduzir os juros. Mas não foi o que aconteceu em outras situações como no primeiro ano do mandato da Dilma.

    Privatizações e infraestrutura

    19) Maiores tarifas para os concessionários privados de serviços públicos: energia elétrica, gás, telefonia, internet, pedágios…

    20) Privatizações. Executar uma política de desenvolvimento centrada na iniciativa privada, por meio de transferências de ativos que se fizerem necessárias, concessões amplas em todas as áreas de logística e infraestrutura

    21) Fim do Regime de Partilha para o Pré-Sal.

    22) Fim do controle da Petrobras sobre o Pré-Sal. Isso foi recentemente aprovado no Senado após um ano de manobras regimentais capciosas.

    23) Estatuto das estatais. Promover legislação para garantir o melhor nível possível de governança corporativa às empresas estatais e às agências reguladoras, com regras estritas para o recrutamento de seus dirigentes e para a sua responsabilização perante a sociedade e as instituições. Medidas diversas para limitar a capacidade do governo usar as estatais para fazer políticas de interesse público e força-las à privatização.

    Comércio Exterior
    24) Focar na aliança comercial com grandes potências em detrimento do Mercosul. Regredir nos acordos do Mercosul em benefício de acordos com EUA e Europa.

    25) Redução das tarifas e políticas que protegem o mercado e o emprego na indústria brasileira.

    26) Incluir o Brasil nos novos acordos de investimentos que os EUA estão propondo na Ásia e no Atlântico Norte.

    Política Social

    27) Reduzir os gastos sociais em assistência, saúde e educação. Eufemisticamente propõem estabelecer uma agenda de “transparência” e de “avaliação de políticas públicas”, que permita a identificação dos beneficiários, e a análise dos impactos dos programas. O documento afirma que “o Brasil gasta muito com políticas públicas com resultados piores do que a maioria dos países relevantes”

    Política trabalhista
    28) Fim da CLT. Na área trabalhista, permitir que as convenções coletivas prevaleçam sobre as normas legais.

    Política tributária e desburocratização
    29) Na área tributária, realizar um vasto esforço de simplificação, reduzindo o número de impostos e unificando a legislação do ICMS, com a transferência da cobrança para o Estado de destino; desoneração das exportações e dos investimentos; reduzir as exceções para que grupos parecidos paguem impostos parecidos. O último item é um grande prejuízo para a política industrial brasileira e, portanto, ao emprego industrial e ao desenvolvimento tecnológico do país.

    30) Promover a racionalização dos procedimentos burocráticos e assegurar ampla segurança jurídica para a criação de empresas e para a realização de investimentos, com ênfase nos licenciamentos ambientais que podem ser efetivos sem ser necessariamente complexos e demorados. O que os ambientalistas acham disso?

    FONTE: http://www.esmaelmorais.com.br/

    É GOLPE SIM SENHOR: "...se não houver crime de responsabilidade, o impeachment configura golpe"

    Ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello concordou com o argumento da presidente Dilma de que se não houver crime de responsabilidade, o impeachment configura golpe; "Acertada a premissa, ela tem toda razão. Se não houver fato jurídico que respalde o processo de impedimento, esse processo não se enquadra em figurino legal e transparece como golpe", afirmou; para ele, afastar Dilma do cargo não vai resolver a crise política e econômica do País; ao "contrário", haverá possibilidade de conflitos sociais, acrescentou; para o magistrado, governo e oposição deveriam juntar-se para "combater a crise que afeta o trabalhador, a mesa do trabalhador, que é a crise econômico-financeira"; Marco Aurélio quis saber "por que insistem em inviabilizar a governança pátria. Nós não sabemos"


    O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello disse considerar "uma esperança vã" que o impeachment da presidente Dilma Rousseff acabe por resolver os problemas do Brasil e concordou com os argumentos de Dilma de que seu afastamento sem comprovação de crime de responsabilidade "transparece como golpe". 

    "É uma esperança vã (que o impeachment resolva a crise). Impossível de frutificar. Nós não teremos a solução e o afastamento das mazelas do Brasil apeando a presidente da República. O que nós precisamos, na verdade, nessa hora, é de entendimento, é de compreensão, é de visão nacional", disse Marco Aurélio. "Acertada a premissa, ela tem toda razão. Se não houver fato jurídico que respalde o processo de impedimento, esse processo não se enquadra em figurino legal e transparece como golpe", observou.
    O ministro disse acreditar ainda que o afastamento seria o "contrário" da solução, e que poderia resultar em conflitos sociais. "Precisamos aguardar o funcionamento das instituições. Precisamos, nessa hora, de temperança. Precisamos guardar princípios e valores e precisamos ter uma visão prognostica. Após o impedimento, o Brasil estará melhor? O que nós teremos após o impedimento? A situação é diversa de 1992, porque temos dois segmentos que se mostram, a essa altura, antagônicos, e não queremos conflitos sociais. Queremos a paz social", destacou.

    Caso o Congresso opte por levar adiante o processo de impeachment, acrescentou o magistrado, o governo ainda poderá recorrer ao STF. "O Judiciário é a última trincheira da cidadania. E pode ter um questionamento para demonstrar que não há fato jurídico, muito embora haja fato político, suficiente ao impedimento. E não interessa de início ao Brasil apear esse ou aquele chefe do Executivo nacional ou estadual. Porque, a meu ver, isso gera até mesmo muita insegurança", avaliou.

    "O ideal seria o entendimento entre os dois poderes, como preconizado pela Constituição Federal para combater-se a crise que afeta o trabalhador, a mesa do trabalhador, que é a crise econômico-financeira. Por que não se sentam à mesa para discutir as medidas indispensáveis nesse momento? Por que insistem em inviabilizar a governança pátria. Nós não sabemos", propôs o ministro do STF.

    segunda-feira, 21 de março de 2016

    JAIR BOLSONARO NÃO PASSA DE UM POLÍTICO PATÉTICO SEGUIDO POR PATETAS...



    Inacreditável que tenhamos na sociedade brasileira pessoas que acreditem nas asneiras que saem da boca desse deputado federal. Que ele emita suas opiniões carregadas de senso comum é normal. que ele tenha uma legião de seguidores é normal. Mas não podemos aceitar que suas asneiras se tornem verdades quando não o são.

    CHECAGEM DE INFORMAÇÕESO deputado federal Jair Messias Bolsonaro (PP-RJ) publicou há alguns dias um vídeo sobre Educaçã...
    Publicado por Nova Escola em Sexta, 15 de janeiro de 2016

    CATÓLICOS COXINHAS E GOLPISTAS QUE APOIAM O IMPÍTIMIN DA DILMA REFLITAM A MERDA QUE VOCÊS ESTÃO FAZENDO...



    OUÇA ESSE VÍDEO, OUÇA O BISPO E GANHE UMA AULA GRÁTIS DE POLÍTICA, DE DEMOCRACIA... CATÓLICOS COXINHAS E GOLPISTAS QUE...
    Publicado por Lucio Lopes em Segunda, 21 de março de 2016

    domingo, 20 de março de 2016

    Assine a petição: https://secure.avaaz.org/po/petition/Congresso_Nacional_Lutem_pela_Democracia_Brasileira/ ‪#‎VemPraDemocracia‬ ‪#‎NãoVaiTerGolpe‬

    Assine a petição: 
    https://secure.avaaz.org/po/petition/Congresso_Nacional_Lutem_pela_Democracia_Brasileira/

    #‎VemPraDemocracia‬ ‪#‎NãoVaiTerGolpe‬
    Vídeo: Discurso completo de Lula no protesto do dia 18


    Vídeo completo do discurso de Lula na Paulista, ao pé do ouvido <3
    Publicado por Verdade sem manipulação em Sexta, 18 de março de 2016

    sábado, 19 de março de 2016

    A TV Globo é o ovo da ditadura que choca no ninho da democracia !!!

     

     A TV Globo nasceu em função da ditadura e a ela deu sustentação. Fazia parte dos objetivos da ditadura. Alienar a população por meio de uma única fonte de informação. Assim foi a Globo durante todo o período ditatorial. 

    Entramos na democracia em 1985; mas a Globo não! Até hoje ela continua com a mesma mentalidade que perpetua desde sua criação nos tempos de trevas.

    Em grande parte a Globo tem responsabilidade pelo caos político que instaurou no país por meio de um jornalismo de quinta e que apesar de não ter credibilidade entre as pessoas esclarecidas e politizadas ainda consegue fazer as cabeças e corações de muitas pessoas despolitizadas e insensíveis às causas sociais.

    Assim é que unida a uma elite econômica atrasada e egoísta, a uma oposição de direita que representa os interesses dessa elite, a um bando de "coxinhas" manipulados, vem conseguindo fazer um desarranjo prejudicial para a vida do país e ameaçando inclusive a democracia.

    A Globo perdeu o sentido do bom jornalismo, investe todo o seu poder para disseminar mentiras que são reproduzidas por seus próprios meios de comunicação, pois ela detêm rádios, jornais, revistas ( o que é um verdadeiro absurdo, uma família deter tantos meios de comunicação em suas mãos ); além do restante da mídia privada que sem criatividade se contentam em copiar a grande concorrente.

    Assim tem sido na tentativa do Golpe contra o governo popular de Dilma. 

    A TV Globo consegue manipular e levar um bando de pessoas da classe média às ruas, parte da classe média que se acha "cheirosa" mas fede mais do que quando Cazuza cantou "Burguesia". 

    Contraditórios, esses elementos pedem o fim da corrupção quando quem organiza essas marchas são os maiores corruptos do país, Globo e quadros do PSDB e aliados da oposição. Roubam até merenda das crianças em São Paulo. 

    Defendem o fim do governo Dilma para colocarem no lugar dela corruptos que odeiam o povo. 

    Usam camisetas da CBF (entidade corrupta), parecem comemorar um fim de copa, ficam nus mostrando as bundinhas, as ppks e os pintinhos...  Simplesmente ridículos dançam coreografias. Até as madames desfilam com seus cachorrinhos que não têm culpa de terem donos "idiotas", tal qual o significado da palavra na antiga Grécia. 

    E a Globo? Bem de longe, muito de longe filma e infla números. Os repórteres escondem o logotipo da emissora com medo de apanharem. Ridículos!Esses repórteres da Globo estão sujeitos de apanharem até mesmo dos coxinhas. 

    A Globo usa o juizinho Moro que lhe repassa depoimentos, gravações, para alimentar o jornalismo sensacionalista, parcial, mentiroso, sem ética, golpista.

    A Globo usa os coxinhas. Para quem não sabe coxinhas (Coxinha é um termo pejorativo usado na gíria e que serve para descrever uma pessoa "certinha", "arrumadinha".) são pessoas metidas a serem politizadas quando nada entendem de política. Não é de se estranhar que usem palavras agressivas contra a presidenta por sua condição de mulher, que peçam o retorno da ditadura fazendo até o alto comando das forças armadas ficar admirado com tamanha burrice, e por aí afora vai...

    A Globo usa Aécio e políticos imprestáveis da oposição. 

    Mas não estranhem. A Globo os descartarão tão logo consiga seus objetivos ou não. 

    O certo é que Globo e toda essa gente vai parar mesmo é no lixo da história.

    Dia 18, milhões de brasileiros mostram que são a favor da democracia. Foi uma festa linda sem qualquer apoio da Globo ou mídia podre. O povão foi para as ruas por sua própria consciência política. E não teve xingamentos, não teve ódio. Teve paz e muita consciência política em defesa da democracia. Dia 31 tem de novo. E será maior, e será mais linda... Vamos que o golpe não vinga. Vamos que o "ovo da ditadura" apodrece no ninho da democracia...


    #‎NãoVaiTerGolpe‬ ‪
    #‎ForçaLula‬ ‪
    #‎ForçaDilma‬ 
    ‪#‎VemPraDemocracia‬

    #VemPraDemocracia Dia 31 de Março vá para as ruas e se junte com os que NÃO querem o Golpe !!!

    O QUE É O GOLPE !!! 
    Tirar do poder uma presidenta eleita pelo voto popular e contra a qual não pesa nem um crime que justifique sua destituição. 

    As elites aliadas à oposição golpista querem por um fim nos processos que investigam a corrupção e que podem chegar até elas. 

    Querem derrubar um governo que governa para o povo trabalhador. 

    Querem voltar ao poder para impor o modelo econômico neoliberal que devastou todas as economias do mundo, jogando países e povos em uma crise econômica atual sem precedentes na história. 

    O Brasil conheceu esse modelo sob o governo do PSDB de FHC. O Brasil produziu em torno de 50 milhões de miseráveis nesses anos de PSDB no poder e ocorreu um desmantelamento total da infraestrutura do país. 

    Os governos de Lula e Dilma não são do interesse dessa elite. Por isso querem derrubá-los. Dilma porque governa para os mais pobres; Lula porque é em potencial o favorito para 2018. 

    Porém, o golpe significa mais desemprego, mais pobreza, mais miséria para nosso povo! Temos que lutar pela Democracia, pelo fim da crise política e pela retomada do crescimento da economia. Por isso, dia 31 é dia de todos irmos para as ruas e dizermos juntos: "Não queremos o golpe" !!!

     

    #VemPraDemocracia 18 de Março de 2016: Um dia histórico para a democracia brasileira...

    Sabemos que a Democracia brasileira ainda é jovem, portanto, muito frágil! Não faz muito tempo que saímos de uma ditadura. Minha geração mais do que pelos livros de história sabe bem o que foi esse tempo de opressão política e social por meio do governo policialesco. 

    Tivemos uma eleição acirrada em 2014. Dilma ganhou com vantagem sobre o candidato tucano. Mas Aécio Neves ao invés de aceitar a derrota se aliou com uma banda podre da política brasileira que anda ao lado de uma elite econômica, egocêntrica que não admite conviver em paz com um Estado democrático. Aécio, um bufão imprestável da política brasileira, um zé ninguém no Senado brasileiro, resolveu colocar sua psicopatia em prática fissurado pela ideia de ser presidente. 

    Ao longo de dois anos impediu no Congresso que a presidenta Dilma pudesse governar. Ao lado de outro político tão imprestável como ele, o senhor Cunha, tanto agiram junto com as massas brancas manipuladas pela rede Globo, o ovo da ditadura que choca no ninho da democracia brasileira, que conseguiu instalar um processo de impeachment. 

    Mas, o mais bonito dessa tensão política que vivemos foi ver no dia 18, milhões de brasileiros saírem às ruas desejosos de manifestarem serem contra ao processo de Golpe, com apoio do judiciário, que ocorre no país. 

    É confortador saber que há uma parcela do povo brasileiro por demais politizada. Isso faz com que eu tenha o sentimento que a luta vale. Que lutar pela Democracia não tem preço. Que a democracia é o legado que recebemos por meio de lutas e muito sangue de nossos irmãos e nossas irmãs que no passado tinham as mesmas aspirações que esses milhões que saíram nas ruas dia 18, tinham. 

    Muito ao contrário dos brancos facistas manipulados pela Globo e mídia golpista que em um domingo do dia 13 de março, destilaram ódio nas ruas por meio de suas faixas carregadas de palavrões machistas contra nossa presidenta, o que transparece claramente nossa cultura machista, além de frases carregadas de ódio facista. 

    Confira abaixo algumas fotos da festa pela democracia que aconteceu nos 26 estados da federação mais o Distrito Federal.

     

    segunda-feira, 14 de março de 2016

    13 de Março... O PORQUÊ DA DILMA TER GANHADO...




    13 de Março...

    O PORQUÊ DA DILMA TER GANHADO ONTEM...

    Ela ganhou porque a manifestação não foi representativa do povo brasileiro.

    Foi uma manifestação de classe média branca, engrossada pela Globo e o Moro.

    É que, lamentavelmente, a Presidenta não conhece o Rio.

    Se conhecesse, saberia que a Avenida Atlântica, do Leme ao Posto Seis, é envolta em favelas.

    A Praia de Copacabana é o estuário de um anel de favelas, três, quatro quarteirões para trás.

    E cadê os negros, Presidenta?

    Na Avenida Paulista?

    Tinha alguém de São Miguel?

    Um negro, um único pardo, para respeitar a classificação do incomparável antropólogo-sociólogo-vidente-cartomante-astrofísico-cientista nuclear Gilberto Freire com "i"?

    A manifestação não representa a população mais negra do mundo, depois da Nigéria.

    Ponto número dois, nessa tentativa de neutralizar os tucanos palacianos: observar que o maior derrotado foi o PSDB.

    Os líderes do PSDB se esconderam nas camadas tectônicas do pré-sal da Chevron, como o Padim Pade Cerra, ou foram sonoramente repelidos na rua: o Aecím e o Alckmin, o Geraldinho Merendão.

    Mais do que isso.

    A manifestação dos brancos coxinhas glorificou o Bolsonaro e o Moro.

    O que deu origem ao achado do Palmério Dória, a chapa de 2018: Bolsomoro ou Moronaro!

    Ninguém foi às ruas para clamar o nome de um único tucano!

    Os tucanos acabaram na Avenida Paulista, onde pretendiam enterrar o Lula e o PT.

    Terceiro, antes que os “conciliadores” palacianos se manifestem: o PMDB também se ferrou.

    Claro que ninguém jamais imaginaria que o Temer fosse à Avenida Paulista ou o Wellington Moreira Franco aparecesse na Avenida Atlântica.

    Eles sabem onde a chave da cadeia aperta.

    Mas, poderia ser que a Dilma se desmoralizasse tanto nas manifestações, que a palavra de ordem do impeachment ganhasse força irresistível.

    Impeachment com quem?

    Com o Temer à frente? O Cunha? O Renan? O Jucá? O Padilha?

    O Caiado?
    Esse não passa do Lago Norte.

    A cabeça pra fora do Temer é muito mais larga que a da Dilma, para receber um balaço – do Moro ou do Janot!

    O PMDB saiu desse domingo benfazejo com o rabo entre as pernas.

    Porque o Moro é agora o Grande Herói da Pátria Branca!

    A equação do impeachment ficou muito mais complicada!

    A destruição da Dilma e a assunção de um novo líder que feche a Lava Jato antes que o Temer seja preso passou a requerer uma habilidade que nem o Renan parece ter.

    E mais: a Dilma ganhou porque o Grande Herói da Pátria Branca, de São Paulo e Curitiba, foi o Moro.
    E a Globo fechou com o Moro.

    A Globo precisa endeusá-lo antes que ele prenda todos que se escondem naquela praia da Jararaca.
    A Globo está tentando encurralar o Moro: você não se move e eu te apoio.

    E, segundo o e-mail que ele enviou à Cristiana Globo, parece que, definitivamente, ele caiu na esparrela clássica do Roberto Marinho: dá um pouco mais de notoriedade pra ele, acende todas as luzes que a gente janta ele depois.

    A Globo embarcou na chapa Moronaro ou Bolsomoro.

    Muito bem!

    Agora, precisa combinar com os partidos.

    O DEM, o PPS... isso tudo é moleza.

    Tá todo mundo aí se borrando de medo da Lava Jato – não é mesmo, Agripino?

    O PSDB reluta, reluta, tem que passar por cima do cadáver do Padim Pade Cerra e do Geraldinho 
    Merendão (sim, porque o Aécio faleceu de morte morrida na Avenida Paulista).

    Mas, o PSDB deve apoiar o Moro.

    Porque o PSDB não tem luz própria: não existe sem a Globo.

    E o PMDB apoia o Presidente Moro?

    Só depois de eleito!

    Só depois de irremediavelmente eleito!

    Não é isso, Jucá?

    Porque, antes, prefere vê-lo morto.

    E os empresários?

    Vão soltar a grana para o Moro?

    Difícil.

    O pessoal da FIE P, o pessoal do bahani… do por fora…

    Esse pessoal… hum… apoiar o Moro e dar corda para se enforcar?

    Esse empresariado brasileiro, casto, virginal… pendurado no HSBC, no COAF, nas contas do Banco Opportunity em Cayman…

    Esse pessoal vai querer eleger o Moro e acabar tudo em cana?

    Os empresários farão comoventes declarações ao PiG para enaltecer o papel heroico do Líder da Pátria Branca no combate à corrupção.

    Mas, na hora de passar o pires…

    Volta amanhã.

    Deus escreve certo por linhas tortas, disse o Lula, depois de sequestrado pelo Moro, ao tratar daquele triplex que fica ao lado do que não é dele, e que o Moro vai considerar… não vem ao caso!

    Aquele triplex que tem linha direta com a mesa de centro da família Marinho!

    Está complicado, amigo navegante?

    Deu pra entender?

    Pois é, se não deu pra entender, agora imagine como a Casa Grande está perplexa.

    Pra onde vai?

    Pro Moro e acabar na cadeia por ocultação de patrimônio?

    (A Casa Grande é só a fachada…)

    Pro PSDB, que não tem líder, não tem voto e nem uma escassa ideia?

    Pro PMDB do Cunha, do Temer?

    Pra Bláblárina?

    Bláblá, quem?

    Sumiu!

    A Fadinha da Floresta afogou-se nas aguas santas de Belo Monte.

    Dilma, você ganhou!

    Está na hora de mudar!

    Quem sabe, chamar o Lula para Primeiro-Ministro?

    Paulo Henrique Amorim 

    quinta-feira, 10 de março de 2016

    GLOBO E RECORD, a mídia brasileira é um lixo !!!





    Vale a pena ver esse vídeo para entender como a Globo mente e a serviço de quem ela está... $ó idiotas acreditam na Globo. Isso não quer dizer que a Record é melhor. A Record foi construída com dinheiro dos ingênuos fiéis que acreditam em pastores. Record e Globo são 2 lixos!

    Para quem achava que era coisa da imaginação dos petistas...Perseguição (vem de muito tempo) ao Lula denunciada por outra emissora.#VSM
    Publicado por Verdade sem manipulação em Quarta, 9 de março de 2016
    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...