RECOMENDE O BLOG FILOPARANAVAI PARA SEUS AMIGOS NO FACEBOOK

    sábado, 15 de junho de 2013

    15 DE JUNHO: ÀS VEZES NOS ESQUECEMOS QUE TAMBÉM ENVELHECEMOS E QUE AMANHÃ SEREMOS OS NOVOS IDOSOS...


    DIA MUNDIAL DE COMBATE 
    À VIOLÊNCIA CONTRA A PESSOA IDOSA 

    Em 2050, para cada 100 crianças de 0 a 14 anos existirão 172,7 idosos. [O Brasil tem hoje 190.755.799 habitantes.] 



    CRESCIMENTO DA POPULAÇÃO IDOSA: população com 65 anos ou mais, que era de 4,8% em 1991, passou a 5,9% em 2000 e chegou a 7,4% em 2010. 

    Os grupos etários de menores de 20 anos já apresentam uma diminuição absoluta no seu contingente. O crescimento absoluto da população do Brasil nestes últimos dez anos se deu principalmente em função do crescimento da população adulta, com destaque também para o aumento da participação da população idosa. 

    Dados do IBGE mostram ainda que a população de idosos cresce de forma acelerada. Estima-se que até 2020 o país tenha 40 milhões de pessoas acima de 60 anos. Com isso, seremos o sexto país com mais idosos no mundo.

    [FONTE IBGE-2010 Ibge.gov.br ] 


    Art. 99 do Estatuto do Idoso - Lei nº 10.741 de 01 de Outubro de 2003: [É crime] Expor a perigo a integridade e a saúde, física ou psíquica, do idoso, submetendo-o a condições desumanas ou degradantes ou privando-o de alimentos e cuidados indispensáveis, quando obrigado a fazê-lo, ou sujeitando-o a trabalho excessivo ou inadequado... 

    ACESSE O ESTATUTO DO IDOSO http://www.planalto.gov.br/

    Para se enfrentar a violência, faz-se necessário, primeiramente, compreendê-la. A violência praticada contra o idoso é inaceitável e os fatores que corroboram para que esse fenômeno cresça, em incidência, devem ser combatidos, através de políticas públicas eficientes que visem a desconstruir esse processo no seio da sociedade. 

    São considerados quatro tipos de violência nesta perspectiva: a violência estrutural, que delimita tanto estruturas organizadas e institucionalizadas da família, como sistemas econômicos, culturais e políticos que determinam a opressão de grupos, classes, nações, indivíduos, tornando-os mais vulneráveis do que outros ao sofrimento e à morte; a violência cultural, que se relaciona à anterior, acrescida de manifestações de machismo, racismo, imposição de atos ou idéias, privilegiando outros ou desvalorizando pessoas, limita a criatividade e a liberdade; a violência de resistência, que se constitui em diferentes formas de reação dos grupos subjugados pela violência estrutural, com o objetivo de contestação; e a violência de delinqüência, que é conhecida como crime e está relacionada a ações praticadas fora da lei. (Minayo MCS. Violência contra o idoso: relevância para um velho problema. Cad Saúde Pública 2003 Jun; 19(3): 783-91.). 

    PARA COMPREENDER O FENÔMENO DA VIOLÊNCIA 
    CONTRA O IDOSO LEIA MAIS EM: 

    Filoparanavai 2013

    Nenhum comentário:

    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...